13.6.13

Dexeu contá...

Como tornar um blog diário, se sempre acontece algo que me impede de passar por aqui?! Estava eu escrevendo feliz por estar, ontem, sem nada pra fazer, sem preguiça, estresse, cansaço, desânimo e de “saco cheio” de Net e, de repente, cai a energia e me deixa sem conexão, mesmo depois de voltar a luz. L

Hoje estou com preguiça de novo, mas vou tentar adaptar o texto de ontem no hoje. Pode ficar feinho, meio sem nexo, e até importuno, mas quero contar. J

Foram tantas coisas que aconteceram hoje ontem, que nem sei o que contar primeiro. Eu sei que mais uma vez eu deixei a desejar aqui pelo blog, que virou novela minhas idas e vindas, mas Estão acontecendo tantas coisas [boas (uffa)] ultimamente que ultrapassa a cota de emoções que aguento receber por dia (rs). Depois preciso assistir a um filme pra relaxar a mente e esquecer o dia, até mesmo das coisas boas. Agora Ontem mesmo, enquanto escrevo escrevia, estou estava assistindo “O Telepata”. Esta Estava interessante, mas não tão bom.

Mas então: Pela primeira vez na minha vida, como se algum feitiço tivesse quebrado nesse ano de 2013 (13, meu número da sorte – rs), eu passei essa data de hoje namorando. #Oremos! Sei lá o que acontecia [de sobrenatural, talvez], sempre quando estava chegando essa data acontecia algo e terminávamos (com todos eles).

– Aff! Acabou a energia aqui, ainda bem que salvei alguns segundos antes, senão eu não ia escrever mais nada [de novo... rs]. Então²:

 Estou namorando um homem totalmente diferente de mim e de todos meus “exes”. E o bom de tudo é que eu imponho as minhas “regras” e ele, que gosta tanto de mim quanto eu dele, respeita e se adapta as minhas “exigências”, como, por exemplo, respeitar o meu espaço e minha cia com a solidão. Como naquela música do Marcelo Camelo: Doce solidão. Isso lá é bom? Eu gosto de ficar sozinha, curtindo minha fossa.

Pra finalizar aqui, rapidinho, pois eu tenho que ir dormir, conto mais dois acontecimentos de hoje ontem: Como a data incide, ganhei um relógio lindo do dito acima (estou me habituando a falar namorado), que mostro no final do post. Foi um presente meio que planejado. Ele ia me dar um urso com um buquê de flores que estava à venda na floricultura ao lado da loja em que trabalho atualmente. Mas eu dei um jeitinho de chegar nele, através da minha Tia que trabalha comigo, de me dar um relógio que eu queria e que custa bem menos do que o urso com o buquê – já que ele já esta mobiliando toda sua casa para me receber (outro dia conto a historia de um futuro casamento que não é casamento) e me mima todos os dias fazendo meus gostos e... Deixa pra lá, outro dia conto também.

E, por falar em floricultura, presente e dia dos namorados. Em um post anterior eu contei do caso de um senhor que gostava de mim e me ‘’bancava’’ na antiga empresa em que eu trabalhava e tal. Nesse post AQUI. Daí veio um capetinha no meu ombro esquerdo e disse: Manda uma rosa pra ele com um cartão dizendo ser uma admiradora secreta dele... kkkkkk. Então eu mandei. Pense num botijão homem pulando de alegria mostrando pra todo mundo que ganhou uma rosa com um cartão dizendo: Seus olhos são lindos, te admiro todos os dias com seu gingado indo até o bar, sexy e elegante. – Kkkkkkkkkkkkkkk... quase morri de rir, eu e companhia limitada dos capetinhas que  trabalham comigo... kkkkkkkkk (ainda estou rindo da cena).

Bom, genty, dormirei mais cedo hoje pra recuperar o sono perdido de ontem, pra perder o sono amanhã de novo.

Beijinhos e, o presente:
Tem dois gatinhos, viram? ♥





Ah, ganhei mais um relógio hoje. Lindo! Não vou tirar foto porque a preguiça não deixa.


+ Beijos



2 comentários:

Lynce disse...

Oh minha querida e doce amiga, muito obrigado. Obrigado pelas tuas simpáticas e carinhosas palavras.
Eu não vou embora, apenas faço um pausa em consequência da grave doença do meu pai. Trata-se de um cancro na próstata metástases ósseas, já nada há a fazer que não seja aliviar-lhe as dores e proporcionar-lhe um fim de vida condigno. Como sou filho único, está a ser muito dificil gerir este problema.
Prometo voltar, até lá deixo-te um beijo cheio de muito carinho e ternura.

Priscila Rodrigues disse...

Lynce: Poxa, que triste notícia, espero que seu pai esteja em paz (meio estranho dizer isso no lugar de melhoras, mas como vc disse não tem outro destino, infelizmente). Sei que tu é um filho maravilhoso.

Estou te caçando, mas está difícil, quero te ver.

Um beijo enorme ♡