30.1.14

Deus comigo ♥

Eu tenho um elo com Deus. Desde quando nasceu a raiz do conhecimento em mim, quando deixei de ser criança e comecei a pensar em coisas sobre a vida, eu me senti perdida. Eu não tinha quem me mostrasse o caminho certo e o errado, o melhor e o pior. [Tenho pais e uma avó que vivi junto, mas infelizmente não participaram da minha "mente" - contarei sobre outra hora]. Assim, como um meio de Deus me juntar à Ele, tive muitos problemas na adolescência, tanto no lado emocional como de saúde. Eu era fraca psicologicamente, eu vivia doente, além de ser sensivelmente dependente de opiniões.

O medo reinava nos meus dias. Eu não sabia agir sozinha, tudo eu tinha medo ou vergonha. Eu era extremamente tímida, até pra comprar roupas. Então me apeguei profundamente com Deus, em Teus cuidados. Pedi para ser uma marionete em Suas mãos, para que cuidasse inteiramente de mim.

Nessa época, lá pelos meus 12 anos, eu pensava que se eu me entregasse a Deus e não cometesse pecados premeditados eu teria o que eu desejasse. Teria êxito em tudo, inclusive sobre aquela primeira paixonite. Mas não, quanto mais eu orava mais tropeços na vida eu dava, mais doente e infeliz eu ficava.

Sem entender o porquê de tanto sofrimento, ainda tão nova e me sentindo tão velha, deixei-me entregar na depressão. Eram médicos e mais médicos para cuidar do meu corpo, mente e "hipocondrismo" - porque eu pensava que eu tinha uma doença maior àquelas que me deixavam doente, achava que tinha uma única que me fazia ter tantos problemas de saúde.

Enfim, saúde não é o tema, é complemento...

Aos 14, ainda fraca psicologicamente, conheci um rapaz 5 anos mais velho que eu, e muito mais experiente também. Foi amor e maldição! O amei tanto, mais que minha própria vida, fui tão feliz que nunca tinha sentido tal felicidade e sofri como uma inocente condenada à morte. Então, a depressão se tornou aguda, comecei a depender de remédios para não sentir tanta dor no peito. Depressão é mesmo praga, é insuportável e incontrolável.

Mas enfim, depressão também não é o tema, embora eu possa falar desse mal, que às vezes é bem, com muita familiaridade, é complemento.

Com tantos anos de sofrimento gratuito, pois eu podia ter pegado outro rumo se eu tivesse meios e força, ou ao menos aberto a boca para falar aos meus pais que o que eu sentia não era normal, eu adquiri um bem que fez valer a pena: Eu degustei dor e felicidade, hoje, uma árvore não é só uma árvore, é refrigério e adereço da natureza, o vento faz melodia ao tocá-la e o gosto do seu fruto dá prazer. Comecei a descrever sintomas em papéis de uma forma poética, e assim, desoprimi minha vontade de expor o que eu sentia. Meu jogo de palavras eram condoídas há alguns anos, mas hoje escrevo com estabilidade de sentidos e a paixão de datar tudo que sei, sinto e quero é de imenso prazer.

Eu precisava dizer tudo isso antes para falar do meu elo com Deus. Nada foi por acaso, pode até ter sido consequência, mas tudo que aconteceu na minha vida, seja bom ou ruim, me levou a ter intimidade com Deus. Ele me ensinou a sentir sem exceder os limites, me ensinou a orar olhando em Seus olhos. Ele me mostrou que nada para mim vai ser fácil, mas sendo assim, muito difícil, que Ele está perto de mim. Me deu sensibilidade e sabedoria de escrever poesia, me ensinou a enxergar Ele em tudo que há na vida. Me levou até o princípio de tudo e me fez questionar a existência do homem - Hoje eu tenho certeza que Deus é o primeiro e único... [Eu gostaria de dizer mais, mas devo estar cansativa aos olhos de quem me lê]

Por fim, grito à todos: Meu elo com Deus é que se eu errar, em qualquer sentido ou intensidade, eu vou pagar pelos meus erros, mas ninguém erá errar comigo! Eu não traio, portanto se alguém me trair eu fico sabendo, logo, Deus me tira do meio da deslealdade. Eu posso até mentir, mas sempre descobrem minha mentira, porém, ninguém mente para mim sem que eu descubra.

Eu ainda sou uma aprendiz da vida, mas me orgulho muito do que sou e por ter Deus comigo. Não há nada mais prazeroso do que conhecer a Ele, ler Seu livro e andar com Seus passos...





Música:




E Beijos ♥

5 comentários:

✿ chica disse...

Lindote ler sempre e esse elo deve sempre ser mantido...Faz bem!

bjs praIANOS, TUDO DE BOM,CHICA

Tetê disse...

Vim te lendo e na parte que você diz "que podia ter sido diferente" discordei de você! Tinha que ser assim como foi, querida! Tem coisas que a gente tem que passar e ninguém pode nos aliviar! Bom ver que você superou tudo com a melhor ajuda: com o Médico dos médicos, o Remédio dos remédios! E eu tenho uma certeza: "Sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida"! Bjks Tetê

Sónia M. disse...

Podia ter sido diferente, mas provavelmente não seria a mesma coisa. O homem que não acredita, arrisca-se a cair no vazio. Por isso todos temos um Deus, que nos ensina e nos dá força para a caminhada. Não importa que nome lhe chamem, acredito que Deus tem muitos nomes, mas um único lugar onde mora - o coração de quem nele acredita.

Um beijo bem grande, querida Priscila. Até ao meu regresso. :)

Tetê disse...

Quem é vivo, sempre aparece! rs...rs...rs... E obrigada por sempre aparecer e dar um oi! Bjks Tetê

Priscila Rodrigues disse...

Chica: Será mantido sempre. :)

Tetê: É verdade. Eu tive que aprender da maneira mais dura, pq eu era uma cabeça dura.. rs. Obrigada pelas palavras. :)

Sônia: É verdade, Deus ensina da maneira que a gente é capaz de aprender. :)

Tetê : Eu vou, mas volto.. rsrs.

Bjo, meninas.