23.1.14

Mainha Postiça

As mudanças do ano passado para cá foram bruscas - Eu já disse que isso me assusta? Pois é, mudanças bruscas me assustam!

Como se não bastasse meu casamento, que aconteceu em setembro, mas revelado somente em Janeiro, inclusive para a família, ganhei um "fiii".

- O que? Casou escondido? Mas como assim? Um filho, Pricila?

 É, um filho criado e barbado, pois o menino já tem 18! Rs.

Ele, o Nando [de Ernando], é filho do meu marido com sua primeira esposa. E não é só ele, tem mais uma menina de 22, chamada Samara, que continua na Bahia. - Eu já disse que eles são da Bahia? Pois é, são todos nascidos e instruídos de lá.

Para mim não há incomodo algum, o Nando é um doce e muito educado. Embora tenha sido surpresa essa vinda de moradia em plena minha "Lua", pois o "Mel" já foi faz tempo, até que está sendo engraçado - Ou eu deveria dizer estranho? Sei lá, vamos ver o que vai dar...

Eu não casei escondido, só não contei pra ninguém que fui morar com ele. Foi assim, de repente já não conseguíamos dormir separados, e hoje, já não dá pra ficar sem colinho, denguinho, cafunezinho... rs.

Não faz nem duas semanas que descobriram tudo através da língua comprida do meu irmão mais velho, que já não me via mais em casa. Fiquei envergonhada diante do meu pai, por hoje ele ter a certeza de que não sou mais virgem. - Será que ele pensava que eu era virgem? Kkk.. Eu nunca conversei sobre esses assuntos com meu pai, que vergonha!

O mais espantoso de tudo, não é nada disso. O que eu ando me repreendendo ultimamente é a pronúncia e palavras usadas por eles que fazem ecos nas palavras que saem da minha boca. Isso sim esta estranho! Rs.

As roupas já não estão mais molhadas, estão "môiadas", já não peço coisas para mim, peço "dá pra eu" e eu não pergunto mais por fulano, eu "procuro por ele"... Kkk... São vícios linguísticos que eu já estou tratando em perdê-los! Nada pessoal, só gosto de ser Paulista mesmo.

Meu marido já esta em São Paulo há tempos, já não fala mais cantado e "estendido" as ultimas palavras das frases, mas o Nando ainda esta no "OxeÊente BichiinnhuUu"... Kkk. Isso não deveria ser engraçado, mas é, sinto muito... rs.

Eu fico com dó dessa gente que sai de longe pra tentar a vida em São Paulo. Aqui é PUNK demais pra quem esta acostumado na vida mansa. Mas isso eu deixo pra contar outro dia. ;)

Enfim, o Nando já esta com saudades de casa e da Vovó que faz umas cocadas DE-LI-CI-O-SAS. Ele trouxe um monte pro Zé Carlos (meu marido) e pra mim. E adivinha quem comeu tudo quase que no mesmo dia? Kkkk Irresistível!



4 comentários:

✿ chica disse...

Ri muito ao te ler e ainda mais quanto ao sotaque.Adoro ouvir o sotaque do Nordeste. E a vida surpreende,heim? Que nom que Nando é legal e te dás bem com ele! Boa sorte pra vocez e essa nova família!!Legal!!bjs praianos,chica

Sónia M. disse...

As mudanças a mim nunca me assustaram muito, mas se me assustassem já teria morrido de susto! Tem havido tantas mudanças na minha vida, umas boas outras nem tanto, mas, apesar de tudo, não me arrependo de nenhuma. Todas foram necessárias. Fico muito feliz de te saber feliz! Muita sorte para a vossa vida, é o que te desejo, Priscila. Adorei este post. Deixo um grande beijo.

Sónia

Tetê disse...

Pri, estou qui rindo sozinha! Eu tenho uma amiga catarinense que casou com um baiano(ela se apaixonou por ele justamente por causa do sotaque!), foi morar lá(em Paulo Afonso) e meses depois, quando eu liguei pra falar com ela, me assustei pois ela já estava falando "baianês"! Bjks Tetê

Priscila Rodrigues disse...

Chica : Sim. Muito obrigada. :)

Sônia : Muito obrigada pelas palavras. Mudanças são precisas mesmo, é o jeito.. rs.

Tetê : kkk... eu espero que eu caia nessa possibilidade, adoro falar "paulistês".. rs.

Bjo, meninas.