2.1.14

O Namorido de 1914

Olá... não sei como começar... :}











Tá, vou falar: Ando com uma vontade enorme de escrever nos meus Bloguitos! Muita mesmo! Vontade incontrolável! Mas... eu casei...


- Eu ouvi isso, viu?! Burra o cacete!! ... Talvez só um pouquinho...


Pois é, um dia a gente tem que casar, mesmo que só para experimentar.


O lado bom é dormir juntinho, de ladinho, de conchinha, com as pernas em cima da barriga dele, virar dormindo com os braços abertos e dar tapas na cara do marido - pois na cama de casal agora tem mais um -, fazer amor qualquer hora, ter colinho sempre, ter alguém pra esfregar suas costas, abrir os potes apertados, pedir pra ir comprar refrigerante com o dinheiro dele e aproveitar e dizer pra trazer cocada e chocolate, fazer mais amor de madrugada...


Mas aí, o lado B do disco é riscado: Fazer comida, manter a casa limpa, dar satisfações se você foi pra perfumaria, pro mercado ou estava conversando com algum macho mau, tatuado, tarado, suado e solteiro. Lavar roupas, fazer café da manhã, dar atenção sem ter tempo, ficar sem tempo também para os amigos, para minha gata, para blogar, para fazer as unhas, o cabelo...


Enfim, esses são só detalhes, pois a vida conjugal é PUNK! Eu estou gostando, mas ao mesmo tempo lamento por renunciar muitas coisas, inclusive a net, pois na casa do marido não tem net... - como pode, em pleno século XXI? - Por incrível que pareça, meu marido não é um internauta. Seu trabalho não se relaciona em nada com computadores, ele não gosta de redes sociais, menos ainda de bate-papos. Incrível!


Mas aí² você me diz: Poe net na casa, uéh... - Pois é, mas aí³ não vou ter desculpa pra visitar a mamãe, a minha filha Ester Cats, minha outra filha Xuxa Dogs, minha [só minha] cama de casal, meu guarda-roupa enorme que tenho que manter aqui (sim, estou a mamãe hoje), pois não cabe todas minhas roupas na casa do marido...


Sem contar que tenho que arcar com despesas e afazeres na casa da mamys (que ainda é minha cassa também) porque mamys é deficiente física, e meu irmão de 11 anos depende de mim pra quase tudo.


Viram o drama? Pois é, a rapadura é doce, mas não é mole!


Mudando de assunto:

Não tenho mais cabelão até o popô e não sou mais loira. Surpresaaa... Enjoei e mudei. Não me arrependo, mas tenho saudade, principalmente por me lembrar todos os dias quando acordo que meu cabelo odeia ser curto e arma o maior barraco. Então eu tenho que fazer muito carinho nele pra ficar calminho e lisinho, do jeito que sempre foi... rs.


Ok, ok, vou parar de falar, vou deixar pra outro dia as fofocas do dia-a-dia e manter firme meu desejo de blogar, tanto aqui como lá Em Meu Divã que está tão cheio de poeira e teias de aranha, de tão abandonadinho... :(


Agora vou embora porque me deu soluço - AFF - Vou dormir :)


Bjo Bjo pra tu, que me viu passar... ♥


Ah, quase me esqueci: FELIZ 2014, gente que entende, que gosta e namora tudo que há de bom!

E agora... eu:





















Agora minha filha Ester Cats:




















+Beijos

4 comentários:

✿ chica disse...

Priscila, bom te ver, te ler e saber de ti!
Tomara consigas uma NET na tua casa como maridão e possas conciliar tudo.Te esperamos! Boa sorte no casamento, feliz 2014 e tuuuuuuuuuuuuuuuuudo de bom! bjs,chica

Tetê disse...

Agora entendi porque você disse que passará lá no blog no domingo! É dia de visitar a mamãe e ter internet! É realmente incrível alguém completamente desconectado do virtual! Esse homem é real? Tem certeza? Ele bebe, fuma, ronca? rs...rs...rs... Gostei do novo visual! E, que bom que você voltou com os comentários! É bom te ler e poder dar pitacos! rs...rs...rs... Bjks e um ano repleto de boas surpresas! Bjks Tetê

Tetê disse...

Bjks, querida! Tetê

Priscila Rodrigues disse...

Chica : Muitíssimo obrigada, Flor. ♡♥

Tetê : haha. Muito, muito e muito obrigada. ♥♡

Bjo, meninas.. :D